ANO 116 Nº 113 - CORREIO DO POVO - PORTO ALEGRE, SEXTA-FEIRA, 21 DE JANEIRO DE 2011

Porto Mauá  Fluxo mais intenso na Aduana

 No ano passado, 57.789 veículos cruzaram a fronteira utilizando o serviço de balsa no rio Uruguai Crédito: VILSON WINKLER / DIVULGAÇÃO /CP Levantamento do Centro de Informações Turísticas de Porto Mauá (Cenitur) revela aumento, a cada ano, no fluxo de veículos que fazem a travessia de balsa na Aduana do município, no Noroeste do Estado. Os veículos utilizam o rio Uruguai para ir de Porto Mauá, no Brasil, a Alba Posse, na Argentina. Em 2010, passaram a fronteira 57.789 unidades, média diária de 158 veículos. Do total, 25.977 entraram e 31.812 saíram do Brasil. O movimento teve elevação de 8,57% em relação ao contabilizado em 2009, sendo o maior já registrado na travessia da balsa do município. O fluxo de pessoas também cresceu, 8,92% em comparação com o ano anterior. A média diária de 2010 foi de 586 pessoas e no total, 213.819. Porto Mauá faz divisa com a cidade argentina de Alba Posse - próxima de centros comerciais como Oberá e Posadas - e de Encarnación, no Paraguai. Argentinos e paraguaios utilizam a Fronteira Noroeste do Estado principalmente para se dirigir ao litoral gaúcho e catarinense. Para entrar no país vizinho, o documento do veículo deve estar em nome do condutor. Caso a pessoa não seja a proprietária, deverá providenciar autorização autenticada em cartório para realizar a travessia. Precisa ter ainda seguro internacional ou seguro Mercosul, conhecidos como Carta Verde. Todas as pessoas devem portar carteira de identidade ou passaporte. Menores de 18 anos necessitam estar acompanhados pelos pais ou ter autorização registrada em cartório assinada pelos responsáveis.